terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Ciclo rota Marcia Prado 2011 - Eu fui... continuação

Dando continuidade:


Então ... ao chegarmos no ponto da estrada do Matarazzo, um pouco abaixo da imigrantes, encontramos o pessoal do apoio e , tambem, os policiais rodoviarios, que organizavam a transposição do guard-rail, para se chegar a pista. Tudo muito organizado e apesar da chuva, que voltava a cair caminhava bem. Foi juntado 500 ciclistas e os batedores da PR nos acompanharam ate a entrada do parque no Km 40 da Imigrantes.Agora alem da chuva, tinha neblina e a temperatura estava caindo, mas tudo bem estávamos bem próximos do inicio da descida. O pessoal da CicloBR estavam em uma tenda e tentavam fazer a triagem dos ciclista, a grande quantidade de ciclista quase que inviabilizava a checagem e a chuva desmanchava a ficha que tentavamos preencher.Era uma situação hilária, os organizadores se atrapalhando com as fichas e os termos de responsabilidade, de cada um, para a descida e os PR pedindo para que se liberassem para desocupar a pista e permitir a chegada de novo comboio de Bikes Eu tentei comprar uma camiseta do evento, mas o meu numero ja estava esgotado. Paciência, tento comprar pelo site. Fizemos algumas fotos como estas, que estão no inicio da postagem e, nos preparamos para o inicio da aventura.

Posso afirmar a todos voces, que vale a pena fazer este passeio, o Parque da Serra do Mar é muito bonito. Precisamos nos mobilizar e nos apropriarmos dele, para que inclusive, esta apropriação seja a ação que desencadeara a fiscalização e a conservação dele. O Parque esta abandonado e mal conservado. Precisamos fazer muito barulho, pois o ciclo-turismo é um gerador de rendas e o comercio da Baixada agradecera  pela nossa chegada.
Voltando ao assunto, Rota Marcia Prado, afirmo o visual que se tem, a mata as cachoeiras fazem valer cada pedalada. Tenho so um abservação a fazer, esta trilha não é para iniciantes, pois na "descida" , existem muitas  subidas,  de grau de dificuldade alta. Agora se o ciclista não tiver pressa, da para se fazer o percurso em 3 a 4 horas. Tambem neste passeio ter pressa pra que? Vejam que visual:



Diga ai se não vale a pena?

Vi , no caminho, coisa inusitadas, por exemplo um Nissei, que catava todo olixo que encontrava pelo caminho e mais adiante, ele perdeu o freio tomou um grande tombo, mas felizmente não teve nenhum ferimento grave.
Tenho que dizer, que os freios são muito exigidos, neste percurso, e cheguei, la embaixo, sem nada de freio traseiro e com muito pouco do dianteiro. No proximo levarei dois pares sobressalentes  de freios.
Cheguei em Cubatão por volta das 15 hs e me distanciei dos novos amigos, o Patrik e o Carlos(Feijão), pois a minha Bike quebrou a catraca e tive que empurrar a Bike por mais de 3Kms.  No Casqueiro, troquei a peça cmoi um churrasquinho de Gato e segui ate o Canal 1. Cheguei por volta das 18 hs e comprei a passagem de volta, para São Bernardo.
As fotos que postei aqui, foram tirada pelo Carlos (Feijão) que permitiu a publicação delas. Agradeço a companhia tanto dele como do Patrik, que é um Ciclista apaixonado pela aventura. Deixo aqui os meus agradecimento a todos aqueles que promoveram este evento e estou pronto para uma nova aventura.Tambem informo, que publicarei estas fotos no Picasa e, que o album estar disponivel para todos que se interessarem.

Abraço

James Prado Gondim


domingo, 11 de dezembro de 2011

Ciclo rota Marcia Prado 2011 - Eu fui

Caros amigos e amigas,

Levantei-me, no Sábado, bem cedo. Na verdade não dormi muito bem, pois estava ansioso, pois se tratava de minha primeira viagem, de Bike. Choveu muito na noite anterior e , tambem, na madrugada. Eu fiquei acordando de hora em hora. E a chuva nada de parar. Pensei não vai da pra ir... Fiz o café  as minhas filhas e minha mulher acordaram , por volta das 8 hs. da manhã. Falei pra elas - acho que não irei ao passeio, pois esta chovendo muito - E a Mari, minha mulher disse, vá pelo menos ate o Riacho Grande e veja se o pessoal aparecerá por la.
Então resolvi, fui ate o posto de gasolina, calibrei os pneus da Bike e Segui, rumo ao encontro.
Entrei na Anchieta e depois de 20 minutos ja estava tomando um café na doceria de um novo amigo que tenho la. A chuva continuava, de forma mais suave, mas continuava. Pensei comigo, agora ja estou molhado vou seguir ate depois da 1ª Balsa. Mais 10m. e cheguei na Balsa João Basso, entrei e comecei uma conversa com um Sr. de moto, falamos sobre o tempo e ele achava que iria melhorar, parecia que sim.A Balsa iniciou a travessia e olhei para o outro lado e vi dois ciclista, e pensei, devem estar indo ao passeio. Me aproximei deles e com alegria constatei, teria companhia, eles vinham de Santo Andre e estavam se dirigindo ao encontro.Ja  não estava sozinho. Eles se apresentaram (Patrick e Carlos , apelido Feijão).  Disseram que era o primeiro passeio da Rota Marcia Prado, mas que tinham experiência de outras pedaladas mais longas. Seguimos na Rio acima, que é a estrada que liga o centro do Riacho as comunidades mais distantes de São Bernardo. A chuva continuava, e depois da Balsa tinha um grande trecho asfaltado, que logo terminou e fomos pedalando pela lama. Os dois ,novos amigos, disseram que prefiriam a chuva, que segundo eles, dava uma adrenalina maior, um sentimento de aventura. Continuamos pelo barro, pedalando por mais 20 minutos e ao terminar  uma grande descida, na entrada do bairro Tatetos, tivemos a visão que emocionou, uma infindavel fila de ciclista que nos alentou, afinal não estaríamos sozinhos nesta empreitada. Paramos num "buteco" , onde todos estavam dando as primeiras esticadas de pernas, afinal eles ja tinham pedalado aproximadamente 35 Km. Tomamos agua, fizemos alguma fotos e seguimos. Mais chuva, que agora ja não importava mais e vimos, no caminho, tombos e "voos", em virtude da lama e , tambem, da imprudência de alguns. Mas como dizia o poeta "... tudo vale a pena, se a alma não é pequena..."  Fomos emfrente. Depois de uns 40 minutos chegamos a um ponto em que esta estradinha de terra fica abaixo da Imigrantes, la estavam alguns dos organizadores e , tambem, o pessoal da Policia Rodoviaria. Muito bem organizado, diga-se de passagem, e uma proatividade muito grande, por parte dos policiais, que organizavam blocos de 50 ciclista, para que transpusessem o guard-rail e chegassem à Imigrantes. Na Imigrantes fizemos mais fotos, pois a concentração de ciclista era de emocionar, os carros que passavam se manisfestavam, com buzinadas e acenos, coisa boa de se ver e sentir. Mais fotos que espero poder publicar na Segunda-feira.Apos a concentração, seguimos em bloco ate a entrada do Parque da Serra do Mar...  segue

Numa proxima postagem concluirei o relato e incluirei fotos....



sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Bicicletas de plastico reciclavel


Caros leitores e leitoras, vendo uma iniciativa desta, de empresarios, que me faz acreditar na viabilidade nossa neste planeta. São atitudes destas que mostram que podemos sim viver em harmonia com nosso eco-sistema. Estes empresarios tiveram um grande sacada, que foi a de reproveitar o lixo e,  transforma-lo em algo que podemos utilizar por muito tempo, a bicicleta.
Este quadro feito de plastico tem uma leveza e flexibilidade que não se encontra em quadros metalicos. Tambem são mais flexiveis e não precisam de amortecedores, como tambem são injetados na cor e , por isto não precisam de pintura.
Vejam mais informações no site do fabricante e aproveitem e multipliquem esta informação.


        http://www.muzzicycles.com.br/


Não se esqueçam... Sabado dia 10/12/2011 tem o passeio a Santos, va,os la pessoal

http://www.ciclobr.com.br/rota_marcia_prado_rota.asp
  

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Novas ciclo-rotas em São Pau... que inveja!!



Caros amigos e amigas ciclistas, ao ver esta reportagem, que indica a sinalização de nova CICLO-ROTA, em São Paulo, sinto muita inveja, pois na nossa região que ja não se pode transitar, em virtude do grande numero de carros, não temos nenhum esboço de se fazer uma ação desta. Ja é hora de se começar a mobilizar pelo uso de meios de locomoção, alternativo ao dos carros. O nosso transporte público é uma lástima, posso dizer, pois tenho tentado usar o sistema, aqui em São Bernardo, e atesto, é precário e não fiscalizado pelo poder público, se se curva diante do poder da proprietaria da ABC Trans. Para quem mora  no meio do caminho, das rotas dos onibus, não conseguem entrar, nos horarios de pico e, por isso chegam atrasados em seus destinos e de  quando embarcam, seguem em Micro-onibus, completamente lotados e sem dignidade alguma. Mas vamos voltar ao assunto, do título, que é a mobilidade  e a bicicleta como meio possivel.
Nossas cidades, aqui no ABCDMR, ja não comportam o transito de veículos automotores, e imaginem daqui a 2 ou 5 anos? Aonde colocaremos tantos veiculos? Como será o deslocamento dos cidadãos?
Por isso, eu um entusiasta do uso da Bike, como meio viavel de deslocamento, convoco a população para uma reflexão. É possivel se deslocar nas cidades sim, é so preciso educar e treinar, tanto os que farão uso das Bikes, bem como dos profissionais do volante, para entenderem que a Bike é veiculo e deve trafegar nas vias. Da mesma forma que esperam pacientemente um caminhão ou mesmo um veiculo, para ultrapassa-los, tambem devem ter o respeito e o cuidado ao ultrapassar um ciclista.
Compartilhamento das vias, é o que prego e afirmo, como diz a Renata Falzoni, em uma de suas palestras  "...Só a Bicicleta salva..."
Quero convocar a todos para mobilização em prol da mobilidade e, principalmente da saúde e melhora da auto-estima , que o uso da BIKE proporciona. E mais, m e coloco a disposição para ajudar a todos que se interessem no tema, a exemplo dos BIKE ANJOS, de São Paulo, para atraves do acompanhamento voluntario, ajudar nas primeiras pedaladas nas ruas do ABCD.
Fecho esta manifestação reafirmando    QUE INVEJA DAS CICLO-ROTAS DE SÃO PAULO....

Adiante, link para a reportagem do Blog Va de Bike: http://vadebike.org/2011/12/novas-ciclorrotas-em-sao-paulo-lapa-e-mooca/

Grande abraço a todos e não esqueçam, Sãbado dia 10/12/2011 o passeio a Santos pela Rota Marcia Prado   http://www.ciclobr.com.br/rota_marcia_prado.asp

Loading...